ensino-hibrido-como-implementar-esse-conceito-na-minha-escola

Ensino híbrido: como implementar esse conceito na minha escola?

ideias ano letivo

Com o passar do tempo, sempre surgem novos conceitos em todas as áreas. Obviamente, não seria diferente com o ramo da educação. Com tantos estudiosos que dispensam seu tempo a entender novos formatos, capazes de melhorar o funcionamento de escolas e instituições ao longo dos anos, é natural que ideias surjam a todo momento.

Um dos conceitos que vêm sendo implantados cada vez mais nas escolas é o chamado ensino híbrido. Na prática, este formato prevê a mescla entre os conteúdos tradicionais de ensino, com a introdução de atividades ligadas às tecnologias, ao uso de ferramentas digitais etc.

Como me organizar para fornecer o ensino híbrido

Muitas escolas, no processo de transição, fazem esta pergunta: como me organizar para ter o ensino híbrido. É preciso criar um ambiente digital. A ferramenta tecnológica é indispensável para este tipo de formato. Para ajudar, vamos falar um pouco mais sobre as formas de implantar este modelo na instituição.

Como implantar o ensino híbrido

Mas ter as tecnologias instaladas não é o suficiente, há uma série de métodos e formatos de ação, por parte dos professores e gestores escolares para que o ensino híbrido seja completo e bem feito.

  1. Planejamento correto das aulas: O passo fundamental para a implementação do ensino híbrido é imaginar uma nova forma de planejamento das aulas e do ano escolar como um todo.Afinal, é preciso trazer novas dinâmicas com a utilização das tecnologias e das ferramentas digitais. Não adianta o professor apenas usar de maneira periférica e manter o seu estilo anterior, de colocar textos na lousa, explicações teóricas, exercícios no livro e lição de casa.É necessário que todo o corpo docente seja capacitado e entusiasmado para utilização do novo conceito. A adaptação é de todos, não apenas dos alunos.

    Além disso, os educadores precisam, constantemente, estimular o uso das ferramentas. Mostrar novas possibilidades, apresentar vídeos, formar atividades que, ao mesmo tempo que sejam uma espécie de avaliação, também sirvam para motivar os alunos a quererem usar aquele modelo.

    Alguns exemplos possíveis: uma aula na qual o professor lance uma ideia inicial, exija dos alunos a realização de uma parte com utilização do livro e escrita de algum texto sobre o tema. Na sequência, acontece a introdução da ferramenta digital para aprofundamento na pesquisa, procura por outros lados da questão etc.

  2. Montagem de um laboratório e estruturas físicas que ofereça condições: Outra parte essencial da introdução do ensino híbrido é construir, no aspecto físico, o ambiente ideal de estudo.Não adianta querer ter este formato, mas não oferecer as condições ideais. Isso só atrapalha, pois se a tecnologia não for boa, a aula se torna travada, irrita alunos e professores e atrapalha todo o entendimento. Por isso, a escola precisa saber que é preciso investimento.Além disso, um software de gestão escolar é de grande valia. Por meio dele, é possível guardar informações das atividades, separar o desempenho de cada aluno para posterior análise, além de ajudar os professores a organizarem suas aulas para saberem melhor quando, e como, usar o modelo digital de forma adequada, sem falta de conteúdos ou exagero, deixando o modelo analógico muito de lado.

    Com um software de alta qualidade, muitos problemas de gestão são resolvidos e a introdução e acompanhamento do ensino híbrido se torna muito mais fácil e completa, inclusive para análise de quais pontos podem ser melhorados com o passar do tempo. Afinal, a aplicação de novos conceitos ganha corpo com o tempo e vai evoluindo.

  3. Estímulo aos alunos em suas casas: O ensino híbrido também passa pela utilização das ferramentas tecnológicas às quais os alunos já estão acostumados em suas casas. Se os jovens já têm o costume de passar horas conectadas em casa, por que não introduzir atividades escolares?Uma possibilidade é passar alguns preparos de aulas para serem feitos em casa. Depois disso, os alunos chegam preparados e a aula já começa com discussão do tema ou com alguma atividade prática, usando tecnologia ou não. Isso gera uma otimização do tempo.Mas é importante criar métodos, na escola, de estímulo. Se isso não ocorrer, os jovens não aceitarão bem a ideia de, no momento em que teoricamente estão de folga, precisarem se preparar. Ou seja, a instituição precisa mostrar a relevância deste processo, também conhecido como sala de aula invertida.

    E, claro, entregar uma plataforma de qualidade para as atividades de casa. Se o aluno entra em um ambiente digital ruim, ele rapidamente perde a concentração. Portanto, a implantação do ensino híbrido, com foco em atividades residenciais, precisa também ser bem pensada e com uso de um bom software para realização dos trabalhos.

    Importância da mescla

    Como o nome já diz, o ensino é híbrido. Assim, por mais que não seja uma tarefa simples, é importante criar um ambiente que mescle bem os dois formatos: a parte com uso de ferramentas digitais e também a parte teórica, com livros e aulas expositivas.

    Uma possibilidade na implantação, neste sentido, é usar o formato rotativo. Neste caso, divide-se a turma em grupos que se revezam. Enquanto um está realizando uma atividade virtual, outro acompanha a aula “analógica”. Depois, no meio, inverte-se e, com o mesmo tempo para todos, há o oposto.

    O importante é que a implementação seja feita de maneira séria e completa. Por isso, é preciso pensar no aspecto técnico, com contratação de software, compra de equipamentos adequados, e também na adaptação de alunos e professores, com um plano de aulas bem definido pelos gestores.

    Desta maneira, o ensino híbrido se torna uma ferramenta que traz reais vantagens, seja por trazer mais interatividade, deixar os alunos mais conectados ao tema e às aulas, além de promover atividades em grupo que estimulem debates e conversas mais profundas sobre temas relevantes.

    Fale com a gente

    Para finalizar, gostaríamos de pedir aos leitores que leiam outros artigos produzidos por nós e, também, entrem em contato. Somos responsáveis pela construção de um software de gestão escolar, o mais completo do mercado. Portanto, se você quer introduzir novas tecnologias e melhorar o funcionamento geral de sua instituição, fale conosco e vamos trabalhar juntos para encontrar a melhor solução e produto para a escola.

    Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

    Não se preocupe, não fazemos spam.
Guia da Consultoria de Software Educacional

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.