Cultura maker na educação: o que é e qual a sua importância?

ideias ano letivoPowered by Rock Convert
avaliacao escolaPowered by Rock Convert
tecnologia na escolaPowered by Rock Convert
Como a tecnologia tem se tornado uma grande aliada na captação de alunosPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Aperfeiçoar o processo de aprendizado é um dos grandes desafios do século. Nesse sentido, a cultura maker é uma das ferramentas que tem ganhado adeptos em escolas que tomaram para si a missão de ampliar as formas de ensino para além das tradicionais, consideradas por alguns como ultrapassadas.

“Maker” significa criador. Isso indica o propósito da cultura maker, que é fazer o aluno aplicar seus conhecimentos na prática, com atividades baseadas no trabalho em equipe e nas habilidades de construir, reparar e fabricar com as próprias mãos. Com isso, ganha-se engajamento e a melhor fixação do conteúdo passado em sala de aula.

Quer saber mais sobre a cultura maker? Continue a sua leitura e tire as dúvidas sobre o tema!

A importância da cultura maker na educação

Você já se deparou com uma dificuldade prática e buscou ajuda na internet? É possível que já tenha aparecido em seus resultados de busca algum tutorial com crianças explicando coisas super interessantes. A nova geração, mesmo sem talvez conhecer o significado da cultura maker, tem aplicado sua metodologia muito bem!

As crianças tem se interessado em difundir soluções práticas em vídeos de tutoriais ou conteúdos “DIY” (do inglês “Do it Yourself”, ou “faça você mesmo”). É um estímulo que pode nascer no contexto escolar. Veja abaixo os benefícios da cultura maker na educação.

Desenvolvimento da autonomia e criatividade

A infância é um momento de descobertas, quando a criatividade se manifesta de forma intensa. Aproveitar esse ímpeto é uma boa maneira de preservar essa característica até a vida adulta. Com as atividades da cultura maker, as crianças colocam a criatividade em prática.

A dependência excessiva de pais e tutores também precisa ser trabalhada desde cedo, de modo que a autoconfiança se torne aos poucos uma condição natural para as crianças. Aprender a colocar a mão na massa com a cultura maker é um passo importante para isso!

LGPD entenda como ela modifica a dinâmica nas instituições de ensinoPowered by Rock Convert
planejamento escolarPowered by Rock Convert
produtividade na escolaPowered by Rock Convert
reduzir inadimplencia escolaPowered by Rock Convert
protecao dados escolaPowered by Rock Convert
retencao de alunosPowered by Rock Convert
Por que é melhor customizar um softwarePowered by Rock Convert

Estímulo à colaboração entre os alunos

Nem todas as respostas podem ser encontradas solitariamente, e nem todos os trabalhos podem ser feitos sozinho. A colaboração entre os alunos, uma das características centrais das atividades da cultura maker, permite que cada um desenvolva suas aptidões e troque informações entre grupos.

Isso também é algo positivo para o futuro das crianças, pois saber trabalhar em equipe é uma habilidade muito valorizada no mercado de trabalho.

Ensino por meio da diversão

O processo de aprendizado não pode ser algo enfadonho! Sabendo disso, a diversão proporcionada pela cultura maker é mais um dos benefícios para a educação. Isso não significar que os desafios levados aos alunos devem ser apenas brincadeiras, pois problemas relevantes da comunidade podem ser apresentados em sala de aula.

Veja algumas possibilidades:

  • criação e manutenção de uma horta feita pelos alunos;
  • desenvolvimento de formas de reutilização de água da chuva;
  • montagem de maquetes;
  • edição de vídeos pelos smartphones;
  • montagem de objetos com o uso de materiais recicláveis, como latas e garrafas pet.

Como a escola e os professores devem se preparar

A escola também deve contar com espaços fora das salas de aula para fins pedagógicos, como laboratórios e pátios, que permitem o desenvolvimento de atividades mais espaçosas, sem prejudicar a organização e a limpeza da infraestrutura. Aproveitar esses espaços é fundamental para os projetos relacionados à cultura maker.

Além disso, os professores passam a ter um papel mais horizontal, estimulando a busca por soluções por meio de desafios e mediando o desenvolvimento das atividades para preservar o bem-estar e a integridade dos alunos.

Muitas escolas já contam com a infraestrutura e os meios necessários para a adoção da cultura maker. Portanto, tornar essa metodologia mais presente nos processos de ensino e aprendizado é uma inovação simples que fará toda a diferença.

Gostou de conhecer a cultura maker? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais, pois muitos dos seus amigos vão se beneficiar dessas informações!

Guia da Consultoria de Software EducacionalPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.