aula-online

Aulas online: confira 7 ferramentas para te auxiliar

ideias ano letivo

O ensino a distância já era uma tendência antes da pandemia do Covid-19. No contexto de paralização das aulas presenciais, os professores que ainda não estavam inseridos nesse formato começaram a aderir à aula online, em razão das restrições criadas para evitar a proliferação do vírus.

Estimular o aprendizado nesse tipo de ambiente se tornou uma preocupação crescente entre os profissionais da educação, pois os alunos que estavam acostumados com o ensino presencial precisaram se acostumar com o ensino virtual.

A mesma tecnologia que permite o emprego da aula online também disponibiliza ferramentas que podem ser acrescentadas às metodologias de ensino e deixar os conteúdos ainda mais interessantes. Quer conhecer as principais? Então, continue a sua leitura e confira!

1. Bibliotecas virtuais

Se a aula online, como mencionado, é uma tendência, o mesmo podemos dizer sobre os livros. O formato físico, embora ainda seja o preferido pela grande maioria das pessoas, tem sido substituído pelos digitais. E essa troca se revela extremamente econômica, na medida em que se paga pelo conteúdo e não pelo trabalho de impressão com seus outros custos agregados.

Essa regra também é válida para os livros didáticos, especialmente por eles serem atualizados anualmente, na maioria das vezes, e por não ser conveniente acumular modelos que rapidamente ficam defasados. Se acostumar ao formato digital também será benéfico aos alunos em outras fases da vida, como na graduação e quando atuarem profissionalmente.

Além dos livros, as bibliotecas virtuais podem disponibilizar resumos de matérias, listas de exercícios, artigos e informações sobre datas de avaliações e outros avisos. O ideal é disponibilizar a biblioteca em serviços de nuvem, como o Google Drive, que permite a atualização constante e o acesso privado pelos alunos de cada turma.

Mas é importante ter cuidados com questões como direitos autorais e também com a organização do conteúdo, para que os alunos não tenham dificuldades para encontrá-los.

2. Grupos no Facebook

As redes sociais são utilizadas pela maioria dos alunos, e os grupos de turmas já são uma realidade entre eles. Mas nesses grupos, geralmente, os professores não são bem-vindos, porque os alunos temem perder a liberdade de se fazer críticas ou simplesmente se exporem diante dos professores.

Nesse caso, o docente deve criar um grupo específico com o propósito de incentivar a troca de informações entre ele e os alunos, de preferência com regras explícitas, como a proibição do uso de ofensas, independente de quem venha e a quem se direcionem.

3. Canva

O Canva é um programa bastante utilizado por quem deseja produzir conteúdo gráfico em nível elevado sem deter conhecimentos sobre design gráfico e ferramentas como o Photoshop. E mesmo na versão gratuita apresenta bons recursos, que suprem quase todas as necessidades.

Você pode utilizá-lo, por exemplo, para a confecção de slides e até mesmo para criar o seu próprio E-book. Um conteúdo visualmente agradável ajuda a prender a atenção dos alunos, e isso ajuda muito no processo de aprendizado, especialmente nos primeiros anos da educação básica.

No Canva, você poderá selecionar as dimensões da arte, encontrará diversos modelos editáveis, animações e também poderá escolher o formato do arquivo antes de realizar o download.

4. Google Classroom

É uma das ferramentas que mais ganhou adeptos com a pandemia. e ele ajuda os professores a se organizarem e também a melhorarem suas aulas. A plataforma online permite que o professor se comunique com seus alunos e com outros colegas em tempo real, e também a criação e distribuição de tarefas aos alunos.

Basta ter uma conta Google e fazer o login, e o Google Classroom te instruirá a criar a sua primeira turma em poucos segundos. Aos alunos é pedido que também façam o login e optem por participar de uma turma, que no caso será a criada pelo professor.

5. Aplicativos de chat

A comunicação entre professor e aluno também é uma forma de aumentar o engajamento, além de manter a todos bem informados sobre o andamento do ano letivo. Embora tenhamos mencionado a criação de grupos no Facebook, existem outros aplicativos que funcionam melhor para essa missão.

O primeiro é o Whatsapp que, como muitos já sabem, permite a criação de grupos e conversas particulares. A desvantagem é que o aplicativo expõe dados que talvez não seja conveniente compartilhar, como o número do celular do professor. Isso pode retirar a privacidade do docente e dos alunos, além de atrapalhar momentos que são destinados ao descanso.

Uma boa alternativa é o Slack, que dá ao professor a possibilidade de criar grupos de estudo e permite conversas individuais, sem que informações pessoais sejam expostas. Outros benefícios são a integração com outras ferramentas e o compartilhamento de arquivos.

Esse aplicativo é muito comum no ambiente corporativo, mas também pode ser bem utilizado para fins educativos, como tem sido feito principalmente após o início da pandemia.

6. Trello

É outro aplicativo popular no ambiente corporativo, mas que também serve como uma boa agenda pessoal e pode ser utilizado de forma participativa. Nele o docente poderá organizar todas as atividades do semestre, e os cartões também permitem que os alunos anexem os arquivos das atividades realizadas por eles.

O docente também pode habilitar a função “check” para marcar as atividades que já foram feitas. Outra possibilidade é a estipulação de prazo para a realização da tarefa, com alerta sobre o encerramento, que gerará uma notificação para todos que estiverem no card.

7. Google Forms

A avaliação dos alunos é uma das maiores preocupações dos professores no ensino à distância, e o Google Forms permite a elaboração e distribuição de avaliações. As questões podem ser feitas por meio de perguntas discursivas ou objetivas, de múltipla escolha.

No caso das questões objetivas, é possível colocar o gabarito das questões no formulário, o que economizará tempo do docente no momento da correção. É uma ferramenta cuja lógica e uso merece ser ensinada aos alunos, que poderão realizar pesquisas por meio dela, inclusive na graduação e em cursos de pós-graduação.

Todas essas ferramentas podem ajudar professores e alunos a tirarem melhor proveito do ensino a distância, em todas as etapas, ou seja, da aula à avaliação. E a boa notícia é que a maioria é gratuita, ou podem ser utilizadas gratuitamente ainda que com um número menor de recursos.

Gosto de conhecer as melhores ferramentas para a aula online? Então, confira nosso post com mais dicas sobre educação online em tempos de coronavírus!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Guia da Consultoria de Software Educacional

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.